Trukes & Dicas

Messenger Discovery Live 1.3.0321

Messenger Discovery Live é um add-on para o mensageiro instantâneo Windows Live Messenger — assim como o Messenger Plus! — mas com características únicas e exclusivas.

Ele é pequeno e se aloja na barra do sistema (ao lado do relógio do Windows) permitindo que o usuário acesse-o rapidamente e execute diversas funcionalidades diferentes do famoso Plus! É possível trabalhar com comandos de linha e muitas das suas características podem ser utilizadas através de comandos na própria janela de conversa.

Não possui spywares, adwares ou programas maliciosos e você pode utilizá-lo junto ao Messenger Plus!

Comando !imitate

Esta característica é peculiarmente a que mais chama atenção entre os usuários deste software, pois através de um único comando, você poderá enviar mensagens como se fosse a pessoa que está do outro lado da conversa. Isso mesmo! Desta forma será possível enganar seus amigos, fingindo que foram eles que mandaram a mensagem.

Como funciona?

Com o programa instalado, abra a janela de conversação com um contato, fale com a pessoa e no meio da conversa digite: “!imitate fala”. Seguidamente aparecerá uma mensagem onde o seu contato falará a mensagem “fala” e para ele não mostrará que você digitou o comando !imitate, deixando-o completamente confuso!

O mais legal de tudo isso é que o comando é capaz de capturar a cor e tamanho das falas de seus amigos, pregando uma bela peça para seus colegas (Veja a imagem do programa nesta página para conferir como funciona).

Características

O Messenger Discovery Live está repleto de características interessantes, confira-as a seguir:

Gerenciador de contatos avançado:

Seu gerenciador de contatos é muito interessante, com ele o usuário será capaz de visualizar os contatos que o deletaram de sua lista, contabilizar mensagens enviadas e recebidas, ver quando e como foi remetida a última mensagem, obter informações de quanto tempo o usuário está online em sua lista desde que instalou o Discovery e muito mais.

Outra característica importante de seu gerenciador é a possibilidade de pegar as imagens dos avatares dos seus amigos!

Funções de contato avançadas:

Remova as mensagens pessoais e músicas que estão sendo escutadas dos seus amigos, se desejar. Receba alertas quando um contato entrar/sair, deletá-lo/adicioná-lo, retornar de outros status ou abrir/fechar sua janela de conversa.

Ferramentas para mensagens instantâneas:

Imite seus amigos (já descrito acima), mande mensagens automáticas, programe mensagens para serem enviadas quando um amigo trocar de status, remova/adicione a exibição de quando um amigo está escrevendo uma mensagem, etc.

Proteção:

Bloqueie: acesso a links não confiáveis, convites de aplicações, winks, emoticons personalizados, mensagens de voz e nudges (opções que tremem a tela de conversa).

Formatação de mensagens:

Com o Messenger Discovery Live você poderá remover opções para mudar fonte, cores e estilos de letras, se desejar. Também pode-se inserir alinhamento à direita em suas mensagens/contatos e utilizar opções que requerem o Messenger Plus! instalado.

Outras ferramentas:

Tire fotos (screenshots) de vídeos oriundos de webcams com rapidez, crie teclas de atalho, tenha um histórico de nicks, aplique comandos avançados e muito mais.

Messenger Discovery Live pode parecer simples e pequeno, mas possui um poder imenso para você deixar seu mensageiro muito mais completo! Não deixe de conferir.

Download

Junho 23, 2007 Posted by | Messenger | 1 Comentário

Spybot – Search & Destroy 1.4

1534_7_safer_networking_sbybot_s__d.jpgO SpyBot-S&D pode detectar e remover vários tipos de spywares de seu computador.

O spyware é um tipo relativamente novo de ameaça que programas antivírus comuns ainda não conseguem detectar. Se há alguma barra de ferramentas nova no seu Internet Explorer que você não instalou intencionalmente, se o seu navegador trava, ou se a página inicial do seu navegador é alterada sem você saber, você provavelmente tem algum spyware.

Mas mesmo que você não perceba nada, você pode estar infectado, pois estão surgindo mais e mais spywares que rastreiam silenciosamente a sua navegação para criar um perfil de marketing de você que será vendido para companhias de propaganda. O Spybot-S&D é gratuito, então não custa nada você tentar ver se algo entrou também em seu computador sem você saber.

O Spybot-S&D também pode remover rastros de uso, uma função interessante se você partilha o seu computador com outros usuários e não quer que eles vejam no que você estava trabalhando. E para usuários avançados, ele permite que você corrija algumas incoerências no registro e extensas notificações.

Download

Junho 23, 2007 Posted by | Virus e Anti-Virus | Deixe um comentário

Os 10 Piores Virus Ate Ao Momento

2_269_9038_2_170_2852_virus-attack.jpgEstas pragas causaram danos económicos importantes, chegando a bilhões de dólares em alguns casos, além de ocasionarem a perda de uma quantidade considerável de dados e deixarem um grande número de máquinas danificadas. Saiba um pouco mais sobre os dez vírus mais perigosos que os PCs já enfrentaram.

CIH – 1988
Liberado em Taiwan em Junho, o CIH infectava Windows 95, 98 e arquivos executáveis do ME. Ficava residente na memória do PC e podia subscrever dados no HD, tornando-o inoperante. Também conhecido como “Chernobyl”, o vírus deixou de ser maligno devido à grande migração dos usuários para o Windows 2000, XP e NT, que não são vulneráveis a ele. Os danos causados pelo CIH foram estimados em entre US$ 20 milhões e US$ 80 milhões, além dos dados destruídos.

Melissa – 1999
O W97M/Melissa tornou-se manchete de tecnologia em Março de 1999. Vírus de macro para documentos Word, se espalhou rapidamente e forçou empresas como Intel e Microsoft, entre outras, a fechar seus sistemas de e-mail para conter a praga, que se disseminava via Outlook. O vírus, além de se enviar pela Internet, modificava documentos do Word colocando falas do programa de televisão Os Simpsons. Causou danos estimados em US$ 300 milhões a US$ 600 milhões.

ILOVEYOU – 2000
Também conhecido como Loveletter e The Love Bug, o ILOVEYOU era um script de Visual Basic com uma mensagem amorosa e foi detectado pela primeira vez em Maio, em Hong Kong. Era transmitido via e-mail e continha o anexo Love-Letter-For-You.TXT.vbs. Assim como o Melissa, o vírus se espalhava via Outlook. O programa malicioso subscrevia arquivos de música, imagem e diversos outros com uma cópia sua. Como o autor do vírus é filipino e na época naquele país não havia leis contra criação de vírus, ele nunca foi punido. A estimativa dos danos financeiros causados pelo ILOVEYOU ficou entre US$ 10 bilhões e US$ 15 bilhões.

Code Red – 2001
O Code Red era um worm que foi liberado em servidores de rede em 13 de Julho. Era um bug particularmente perigoso por causa do seu alvo: servidores rodando Microsoft’s Internet Information Server (IIS). O worm explorava uma vulnerabilidade no sistema operacional do IIS. Também conhecido como Bady, o Code Red foi criado para causar o máximo de danos. Na infecção, sites controlados por um servidor atacado exibiriam a mensagem “HELLO! Welcome to http://www.worm.com! Hacked By Chinese!”. PCs controlados pelo vírus dirigiram ataques a determinados endereços IP, incluindo a Casa Branca. Em menos de uma semana, o vírus infectou quase 400 mil servidores pelo mundo. As estimativas dão conta de um milhão de computadores infectados, e danos de US$ 2,6 bilhões.

SQL Slammer – 2003
O SQL Slammer, também conhecido como Sapphire, apareceu em 25 de Janeiro. Como foi lançado em um sábado, o dano foi baixo em termos de dólares. Entretanto, ele atingiu 500 mil servidores em todo o mundo e deixou a Coréia do Sul fora do ar por 12 horas. Seu alvo não eram os usuários finais, mas os servidores. Ele infectou 75 mil computadores em 10 minutos e atrapalhou enormemente o tráfego online.

BLASTER – 2003
No verão (no Hemisfério Norte) de 2003, os profissionais de TI testemunharam, em rápida sucessão, o aparecimento dos worms Blaster e Sobig. O Blaster, também conhecido com Lovsan ou MSBlast, foi o primeiro. Detectado em 11 de Agosto, ele se espalhou rapidamente. Explorava uma vulnerabilidade dos Windows 2000 e XP, e quando activado, presenteava o usuário com uma mensagem avisando que uma queda do sistema era iminente. Em seu código havia instruções para um ataque DDoS contra o site windowsupdate.com, programado para o dia 15 de Abril. Centenas de milhares de PCs foram infectados, e os danos ficaram entre US$ 2 bilhões e US$ 10 bilhões.

Sobig.F – 2003
O Sobig surgiu em seguida ao Blaster, transformando Agosto de 2003 num mês miserável para usuários corporativos e domésticos de PC. A variante mais destrutiva foi a Sobig.F, que se espalhou tão rápido a partir do dia 19 que chegou a estabelecer um recorde, gerando mais de um milhão de cópias em apenas 24 horas. Em 10 de Setembro, o vírus se desactivou e deixou de ser uma ameaça. A Microsoft chegou a oferecer uma recompensa de US$ 250 mil para quem identificasse o criador do Sobig.F, mas até hoje ninguém foi apanhado. Os danos foram estimados entre US$ 5 a US$ 10 bilhões, com mais de um milhão de PCs infectados.

Bagle – 2004
Um worm clássico e sofisticado, o Bagle fez sua estreia em 18 de Janeiro. Ele infectava os sistemas pelo método tradicional – vinha anexado a um email – e vasculhava arquivos do Windows em busca de endereços de e-mail que pudesse utilizar para se replicar. O verdadeiro perigo do worm, também conhecido com Beagle, e suas 60 a 100 variantes é que, ao infectar o PC, ele abria uma porta que permitia o controle total e a distância do sistema. O Bagle.B foi desenhado para parar de se espalhar depois de 28 de Janeiro do mesmo ano, mas numerosas outras variantes continuam a incomodar até hoje. Os danos foram estimados em dezenas de milhões de dólares, e a contagem continua.

MyDoom – 2004
Por um período de quatro horas em 26 de Janeiro, o choque do MyDoom pôde ser sentido em todo o mundo enquanto o worm se espalhava numa velocidade sem precedentes pela Internet. A praga, também conhecida como Norvarg, se espalhou em um arquivo anexado que parecia ser uma mensagem de erro, com o texto “Mail transaction failed”, e via compartilhamento de arquivos entre os usuários da rede P2P Kazaa. A sua replicação foi tão bem-sucedida que especialistas em segurança de PCs calcularam que uma em cada dez mensagens de email enviadas durante as primeiras horas da infecção continham o vírus. Ele estava programado para parar de agir depois de 12 de Fevereiro, mas em seu auge chegou a diminuir em 10% a performance global da Internet e aumentar o tempo de carregamento dos sites em 50%.
 

Sasser – 2004
Criado por um adolescente alemão (17 anos de idade), o Sasser começou a se espalhar em Abril, e foi destrutivo o bastante para deixar fora do ar o satélite de comunicações para algumas agências de notícias da França. Também resultou no cancelamento de vários vôos da Delta Airlines e na queda do sistema de várias companhias ao redor do mundo. Diferente da maioria dos worms que o antecederam, o Sasser não era transmitido por email e não precisava de nenhuma acção do usuário para se instalar. Ele explorava uma falha de segurança em sistemas rodando Windows 2000 e XP desactualizados. Quando conseguia se replicar, procurava activamente por outros sistemas desprotegidos e se transmitia a eles. Os sistemas infectados experimentavam quedas repetidas e instabilidade. Como o autor ainda era menor de idade quando criou o vírus, um tribunal alemão considerou-o culpado por sabotagem de computadores, mas suspendeu a sentença. O Sasser causou dezenas de milhões de dólares em prejuízos.

Junho 23, 2007 Posted by | Virus e Anti-Virus | Deixe um comentário